Abertura: Ribeirão do Tempo.

A nova novela da Record traz uma história de época que envolve política e preservação ambiental em uma cidadezinha interiorana chamada Ribeirão do  Tempo, responsável por dar nome a trama. Para construção da abertura, foi utilizada uma ideia bastante interessante, mas nenhum pouco desconhecida. Fotos antigas são sobrepostas e organizadas em um ritmo de stop-motion de modo a formar uma animação e contar histórias. Referências claras ao famoso comercial The Pen Story, que também é inspirado em uma fascinante animação japonesa envolvendo um lobo e um porco.  No caso da abertura, o stop-motion é simulado e as movimentações de câmera parecem artificiais o que a deixa bem mais aquém de suas inspirações. E o fato dos vídeos serem extremamente conhecidos devido sua intensa disseminação na internet causa certa frustração para alguns, já que sugere inevitáveis comparações que nem ao menos são superadas. De qualquer forma, o material, bem como a a trilha sonora de Tom Zé são bem produzidas, com ressalva mais uma vez à assinatura que parece um pouco desconexa com a linguagem do restante do vídeo.

>>> Ficha Técnica

Ano: 2010

Canal: Rede Record

Som: “Pique do Tempo”, por Tom Zé

>>> Postado por André Luiz Sens

Top Televisual: Aberturas com feias

título top televisual feias

O sucesso das feias da teledramaturgia é inegável. Tanto é, que elas sairam da América Latina e ganharam o mundo, incluindo os Estados Unidos e a Europa. No Brasil, o mais recente exemplo é a novela “Bela, A Feia”, da Rede Record, que mais uma vez repete a fórmula do estereótipo da mulher com aparelhos nos dentes, óculos fundo-de-garrafa e roupas bregas  e que é apaixonada por seu chefe mulherengo.

Confira, então, as aberturas de algumas dessas novelas. Aliás, para combinar com o tema, a classificação do Top Televisual está ordenada segundo o principal atributo da protagonista.

>>> 5º Lugar – Ugly Betty (EUA, 2006)

>>> 4º Lugar – Verliebt In Berlin (Alemanha, 2005)

>>> 3º Lugar – Bela, a Feia (Brasil, 2009)

>>> 2º lugar – Yo Soy Betty La Fea (Colômbia, 1999)

>>> 1º Lugar – La Fea Más Bella  (México, 2006)

>>> Postado por André Luiz Sens

Abertura: A Fazenda

A abertura do reality show da Rede Record, A Fazenda,  mostra conceitos e uma linguagem visual que definitivamente não revelam o real propósito do programa: a intimidade das celebridades em um ambiente artificialmente rural. O vídeo traz personagens tridimensionais em uma fazenda que lembram a bem executada abertura da novela Pé na Jaca da Rede Globo. No entanto,  os acabamentos gráficos e movimentos da embalagem do reality show se mostram aquém. Além disso, causa certa estranheza quando as personagens, baseadas em bichos típicos de fazenda, tem seus pés substituídos por rodinhas mecânicas, no intuito, talvez, de mostrar uma fazenda hi-tech. Aliás, ideia de mascotes robotizados em reality show já foi anteriormente utilizada com maior propriedade pela Rede Globo no seu Big Brother na figura do bizarro RoBBB. Independente das referências anteriores, essa linguagem parece muito infantil e limitada para um programa definitivamente com uma característica mais adulta.  Mas não será nem um pouco estranho presenciar futuramente a tentativa de comercialização dessas mascotes em forma de brinquedos, como também já foi feito pela sua concorrente e sua principal fonte de inspiração.

De qualquer forma, apesar das considerações, o trabalho elaborado pela produtora Indigo é bastante louvável, sendo que as ideias, os estudos de personagens e próprio processo de criação se mostraram mais ricos e  esteticamente mais interessantes que o próprio produto final, como podem vistos abaixo e no blog da Indigo com detalhes.

>>> Ficha Técnica

Ano: 2009

Canal: Rede Record

Produção: Indigo, Mono, Marcelo Gavini, Maurício Kenzo, Daniel Tupinambá, Eduardo Nakamura, Leila Oliveira, João Baptista, Rubens Alves, Bruno Saito, Marcelo Chiquilho, Rui Okusako, Fausto Denda e Rodrigo Olaio

Som:  “Stayin’ Alive” de Bee Gees

>>> Postado por André Luiz Sens

>>> Contribuições: Indigo

(atualizado em 28.09.2010)

Pílula Televisual: Abertura de Vidas Opostas.

Vidas Opostas foi uma novela de sucesso da Rede Record, transmitida em 2006. A história da trama, assim como o próprio nome já deixa claro, mostra os dois lados do Rio Janeiro e as suas gritantes diferenças sociais. E a abertura nada mais que aponta esses dois mundos. Para isso, são utilizados de um jogo de espelhos tridimensional que reflete essas cenas da realidade carioca com outras situações paradoxais. Ao final descobre-se que esses espelhos são parte do próprio logotipo da assinatura, que também se apropria da duplicação simétrica para reforçar o conceito. Contudo, essa ideia não é nada original. Não só pelo fato de a abertura se apresentar muito próxima da linguagem da Rede Globo (reforçada inclusive pelo ambiente carioca), mas também por revelar muitas semelhanças com a novela América (2005), também da sua concorrente, que empregou de modo muito parecido a marca para mostrar dois universos distintos (no caso Miami e Rio de Janeiro).

Postado por André Luiz Sens

Abertura: Vidas Opostas

Vidas Opostas foi uma novela de sucesso da Rede Record, transmitida em 2006. A história da trama, assim como o próprio nome já deixa claro, mostra os dois lados do Rio Janeiro e as suas gritantes diferenças sociais.

A abertura nada mais que aponta esses dois mundos. Basicamente a vinheta é formada por um jogo de espelhos que reflete situações paradoxais. Ao final, descobre-se que esses espelhos são parte do próprio logotipo da assinatura, que, aliás, apresenta uma duplicação simétrica e espelhada das palavras, de forma a reforçar o conceito da oposição.

Contudo, essa ideia se mostra nada original. Não só pelo fato da abertura se apresentar muito próxima da estética usualmente empregada na Rede Globo (reforçada inclusive pelo contexto carioca), mas também por revelar muitas semelhanças com a apresentação da novela América (2005), também da Rede Globo, que utilizou de conceitos e formas bastante similares para mostrar os dois universos distintos da trama: Miami e Rio de Janeiro.

>>> Ficha Técnica

Ano: 2006

Canal: Rede Record

Produção: Rede Record

Trilha: “Aquarela do Brasil” (de Ari Barroso por Léo Gandelman)

(atualizado em 02/08/2011)

Pílula Televisual: Abertura de Cidadão Brasileiro.

Em 2006, a Record estreou a novela Cidadão Brasileiro, que contava a trajetória Antônio Maciel, desde de 1955 até a atualidade. A justificativa para o nome da trama se deu porque Maciel havia se envolvido ao longo de sua vida, em vários momentos históricos marcantes do país, incluindo até a formação de Brasília. E era a partir desse contexto que a abertura se baseava. Na vinheta, um homem caminhava e envelhecia enquanto seu ambiente ao seu redor modificava-se de acordo com sua evolução. Mesmo não sendo uma idéia original, a composição e animação das imagens e dos elementos cênicos foram muito bem executadas e organizadas, de modo a passar a nítida idéia, através de uma estética realista, de uma construção evolutiva de forma tênue e integrada e ao mesmo tempo marcante e emocionante (devido, é claro, a contribuição da trilha sonora “Ponteio”, de Edu Lobo e Zizi Possi.

Postado por André Luiz Sens

Pílula Televisual: Abertura de Prova de Amor.

A pílula de hoje é abertura da novela “Prova de Amor” da Rede Record em 2005, que está sendo reprisada atualmente.  Essa novela representou o investimento da emissora em uma programação similiar a sua concorrente de sucesso, a Rede Globo. Freqüentemente, as novelas da emissora carioca utilizam dessa temática em suas aberturas, por questões não somente ornamentais, mas também estratégicas.  E a Record anda adotando essa estratégia de sucesso.

Na abertura foram utilizadas principalmente cenas do saudável e descontraído Rio Janeiro com suas belíssimas paisagens naturais e seus conhecidos pontos turísticos. Os grafismos adicionais formados por coloridos fluidos e flores não trouxeram nada de inovador. Muito pelo contrário. Esse recurso pode ser visto demasiadamente em diversos projetos gráficos que tem o objetivo de agregar informalidade e jovialidade.

A trilha sonora com a música “O Barquinho”, de Karla Sabah, ressaltou ainda mais as qualidades cariocas, assim como a assinatura que transformou a letra “M” em uma representação estilizada do Corcovado.

Postado por André Luiz Sens

Pílula Televisual: Abertura de Metamorphoses.

A pílula de hoje é a abertura da novela da Rede Record: Metamorphoses (2001). Graças aos vultuosos investimentos da emissora, essa novela tentou trazer vários aspectos inovadores, como a resolução em HD (antes mesmo da tevê digital no Brasil) e a linearidade da trama, como se fosse um filme. Todo esse requinte cinematográfico refletiu também em sua abertura.  O formato wide (com as famosas tarjas pretas), os efeitos fractais empregados na personagem feminina e a movimentação da câmera deram ainda mais sofisticação e um ar de produção hollywoodiana.

Com um história cujo tema prinicipal é a cirurgia plástica, o conceito de metamorfose e beleza foram explorados por meio de vários símbolos, como a mulher, os cristais, além, é claro, da borboleta. Além disso, a novela também tratava do roubo de três jóias e o envolvimento da máfia japonesa. Por isso as inscrições tatuadas na mulher com traços nipônicos, a predominância das cores vermelha, preta e branca e o pingente dourado. Tudo isso ao som de “Olhar de mulher”, cantada por Leila Pinheiro.

Postado por André Luiz Sens.

  1. 1
  2. 2
  3. 3