Chamadas da novela Negócio da China.

Depois da “overdose” da cultura chinesa proporcionada pelos jogos olímpicos de Pequim, a Rede Globo já começa a veicular em sua programação as chamadas da próxima novela da seis Negócios da China, que promete trazer mais um pouco dessa temática. E isso é evidenciado no divertido conceito do comercial, que tenta simular o que seria a mesma chamada em um televisão chinesa, que inclui até uma legenda em chinês e uma intérprete de surdo-mudo em trajes orientais.

Além do vídeo tradicional, a campanha inclui as chamadas surpresas inseridas nos créditos finais das três novelas, estratégia que começou a partir da novela Três Irmãs. Nelas, pequenas e carismáticas personagens, como um ninja e uma chinesa típica (com uma linguagem baseada no Toy Art, movimento da moda atual e também iniciado na China), invadem a tela para soar um gongo e anunciar a data de estréia da novela.

Postado por André Luiz Sens.

Abertura de Mad Men ganha o Emmy Awards 2008.

O Emmy Awards, o Oscar da televisão norte-americana já divulgou os vencedores de suas categrias técnicas. E Mad Men, do canal AMC e transmitido no Brasil pela HBO, ganhou o prêmio como melhor abertura (Outstanding Main Title Design).

Dos produtores de Os Sopranos, Mad Men se passa em Nova York e tem como temática principal o mundo da publicidade na sociedade e cultura americanas da década de 60, destacando aprincipalmente as campanhas de cigarros e bebidas, o sexismo e o racismo.

Já abertura foi criada pela produtora Imaginary Forces e traz claras referências aos trabalhos do designer Saul Bass, como a abertura repleta de prédios North by Northwest (1959), de Alfred Hitchcock, e o cartaz do filme de Vertigo (1958). Nela, um homem de negócios formado apenas por uma silhueta monocromática se encontra em queda livre entre grandes arranha-céus, além de pôsteres e outdoors de campanhas publicitárias da época. Ao final, o mesmo homem aparece em uma confortável poltrona, como um verdadeiro “poderoso chefão”.

Saul Bass foi também referência de uma produção brasileira recente, a novela A Favorita da Rede Globo, no qual podem ser encontradas semelhanças, desde a linguagem visual até mesmo a trilha sonora.

Confira também as séries concorrentes de Mad Men na mesma categoria: “Chuck” (Imaginary Forces), “Bernard And Doris” (yu+Co), “New Amsterdam” (Pure NY) e “The Company” (Digital Chicken).

Segue abaixo a abertura de Mad Men e de sua principal inspiração:

Abertura Mad Men

Abertura de North by Northwest ( 1959 )

Postado por André Luiz Sens

(Graças ao Brainstorm #9 e Motionographer)

Abrindo a Novela: Três Irmãs.

Estreiou ontem a nova novela das sete da Rede Globo: Três Irmãs. A história central é formada a partir de três irmãs com personalidades e histórias diferentes vivendo em uma praia paradisíaca onde o surfe é a principal atividade e um dos temas mais presentes na trama.

E todo o ritual que envolve o esporte é mostrado em sua abertura. Apenas com um grande diferencial, comparado a outros vídeos do gênero: os protagonistas do vídeo não são os surfistas, mas sim o seu principal instrumento para realização da atividade: as pranchas. Tanto é que esses objetos ganham vida, através da animação das variadas estampas coloridas que as envolvem, como os tradicionais hibiscos e as composições geométricas. Além dos grafismos, as imagens das belas três irmãs se intercalam também como reflexos sobre as pranchas, para reforçar o motivo do título.

As pranchas voltam mais uma vez na assinatura gráfica final, com intuito de simbolizar as personagens principais que dão nome ao título, ao mesmo tempo reforçar a idéia central da abertura e o conceito da própria novela. No entanto, a associação do trio protagonista com as três pranchas pareceu um pouco deslocada, tendo em vista que só uma delas realmente surfa ou tem uma relação direta com o esporte.

Mesmo assim, ao som de uma adaptação abrasileirada de Don’t Worry Be Happy” cantada por Mart’nália, nos é sugerido que relaxemos, enquanto que as cenas se desenrolam em ritmo, lento, calmo e leve. Tudo com muito sol, paisagens e pessoas bonitas, enaltecendo bem o espírito e os pontos fortes da novela.

Postado por André Luiz Sens

Abertura: Beleza Pura


Aproveitando o término da novela Beleza Pura da Rede Globo, seria interessante comentar um pouco de sua abertura que tratou principalmente dos mais variados tratamentos estéticos e procedimentos de embelezamento que proporcionam as mulheres tornarem-se cada vez mais sensuais, fortes e poderosas. Nela, pôde ser notado influências do filme “Beleza Americana”, com a tradicional cenas das pétalas, além dos vários comerciais de produtos e serviços de beleza e cosméticos.

Um dos recursos mais explorados na vinheta foi a composição cromática, como o contraste negativo-positivo. Sobre a modelo negra, foram usadas peças e líquidos brancos, enquanto que o oposto ocorria com a modelo branca. O outro ponto foi o uso do vermelho, encontrado no batom, nas roupas, nos acessórios e nas próprias pétalas de rosas, em meio a um cenário completamente alvo e sem detalhes.

Enquanto que a cor do cenário transmitia limpeza e suavidade, o vermelho proporcionava sensualidade e imponência. Todas essas qualidades do vermelho eram ressaltadas também pelos gestos, posturas e movimentos das mulheres que pareciam ter saido de uma campanha de xampu ou tinta para o cabelo.

Detalhe também para a escolha das modelos, no qual procurou-se privilegiar todas as raças, mostrando que a beleza não está restrita a um só padrão.

>>> Ficha Técnica

Ano: 2008

Canal: Rede Globo

Produção: Hans Donner

Som: “Beleza Pura”, por Skank

>>> Postado por André Luiz Sens

>>> Dedicado a @isadorabp

(atualizado em 21.10.2010)

Abertura: Roda de Fogo.

Em 1986 estreou na Rede Globo a novela Roda de Fogo (completamente diferente da versão da TV Tupi de 1978). A primeira vista, o nome da trama nem a abertura pareciam não ter uma relação direta com a novela. Mas após uma análise mais apurada, a novela discutia, através de temas como a corrupção e a busca pelo poder, a questão que ás vezes se corre altos riscos para conseguir o que se quer. E assim como a atração circense de mesmo nome, as letras que formavam a assinatura da novela se transformavam em rodas de fogo estilizadas pelas quais animais e o próprio homem a ultrapassavam. Porém havia um detalhe peculiar na transição pela roda que agregava muito mais simbolismo  à abertura Enquanto que os bichos “descongelavam” e ganhavam movimento e vida ao passar pelas chamas, o contrário acontecia com o ser humano.  Isso servia para demostrar como a frieza ou dureza podem dominar o homem para conseguir superar obstáculos e atingir os seus objetivos.

>>> Ficha Técnica

Ano: 1986

Canal: Rede Globo

Produção: Hans Donner e Videographics

Som:  “Pra Começar”, por Marina Lima

>>> Postado por André Luiz Sens

(atualizado em 13.05.2010)

Bastidores da chamada de Três Irmãs.

Acompanhe os os bastidores da chamada teaser de Três Irmãs da Rede Globo. O que mais chama atenção é a prancha não cenográfica de 12 metros de altura criada pelo shaper Italo Marcelo especialmente para a novela.

Reportagem do Vídeo Show sobre os bastidores da chamada.

Detalhes da construção da prancha.

Postado por André Luiz Sens

Abertura: Tieta

Inspirada do romance “Tieta do Agreste” de Jorge Amado, a novela Tieta, exibida em 1989 pela Rede Globo, apresentava como trama principal a vida da personagem Tieta na cidade fictícia de Santana do Agreste, localizada no Nordeste brasileiro. A história inciava com ela ainda nova (Claudia Ohana), quando era humilhada e abandonada pela família conservadora, o que culminou com sua partida para São Paulo. Vinte e cinco anos depois, Tieta (Betty Faria) reaparece rica, bonita, bem-sucedida e disposta a se vingar das pessoas que a maltrataram.

Continue Lendo

Pílula Televisual: Abertura de Sassaricando.

Em 1987 estreava na Rede Globo uma novela com um título um tanto incomum. Não só pela por seu pouco uso, mas também por sua polêmicia enquanto ao uso ortográfico. Esse título surgiu a partir da marchinha carnavalesca “Saçaricando” de 1952 que serviu também para trilha sonora, executada por Rita Lee e Roberto de Carvalho. Independente das questões gramaticais, “sassaricar” (ou saçaricar) que dizer em resumidas palavras: mexer o corpo. E é isso que acontece na abertura da novela que traz pessoas se movimentando sob um tecido elástico e metalizado, fazendo uma analogia a coisas que literalmente podem ser feitas “por debaixo dos panos”. No caso da novela, o lado sexual mostrou-se como o mais evidente. No final, uma supresa: o tecido se transformava em um trouxa, embrulhando os “sassariqueiros”. Afinal, assim como outro dito popular, eles eram”farinhas do mesmo saco”.

Detalhe para iluminação criada sobre o tecido, trazendo efeitos cromáticos interessantes.

Postado por André Luiz Sens