Abertura: Salve Jorge

SalveJorge_logo

A nova novela das 21h da Rede Globo, Salve Jorge, assim como as últimas obras produzidas pela autora Glória Perez (Caminho da Índias e O Clone), traz uma grande quantidade de personagens que permeiam em estórias que misturam assuntos atuais polêmicos, culturas exóticas e marketing social.  Dessa vez, a protagonista é Morena (Nanda Costa), moradora do Complexo do Alemão e apaixonada por Théo (Rodrigo Lombardi), um cavaleiro do exército devoto de São Jorge. Além das dificuldades do seu relacionamento com o soldado, ela também será uma escrava sexual na Turquia, onde se desenrola outra parte da trama.

Com o desafio de conciliar na abertura essa inusitada mescla de temas, envolvendo a pacificação do Complexo do Alemão no Rio de Janeiro, a cultura das cidades de Istambul e Capadócia na Turquia e a devoção ao santo-guerreiro São Jorge, o departamento de área de Videographics da Rede Globo contou com a ajuda da produtora carioca Beeld, responsável por outros trabalhos excepcionais.

Entretanto, uma das principais responsabilidades exclusivas da emissora foi a construção da marca. Apesar dos exageros em rebuscamento e texturas, comprometendo até um pouco da leiturabilidade, o logotipo apresenta uma boa harmonia com a abertura. Isso se deve à tipografia, baseada no alfabeto árabe que incorpora também elementos da escrita da região, como o traço sobre as palavras e os losangos sobre algumas letras.

Coube ao Videographics também a captação do santo e seu cavalo, representados pelo adestrador Cristiano Geonir de Souza e o animal Tiger, do parque Beto Carreiro World. Eles são os únicos componentes em live-action na abertura. A apresentação surpreende pela maneira menos convencional, distante da imagem icônica formada por um soldado medieval sobre uma armadura de ferro. O cavaleiro aparece em trajes brancos e estilizados, com referências ao período bizantino. A ideia, segundo os diretores Alexandre Pit Ribeiro e Roberto Stein, é trazer uma relação mais espiritual e atemporal a São Jorge.

Making of Filmagens do “São Jorge”

Outro elemento que partiu da emissora foi a trilha sonora. E apesar de parecer meio óbvia a escolha de Seu Jorge para a sua composição e interpretação, em razão do próprio nome da novela, ela não foi a primeira. Foi apenas uma feliz coincidência. A opção inicial seria, de acordo com o diretores, uma canção turca. A versão final veio apenas depois da roteirização da vinheta e foi construída excepcionalmente para ela. A empolgante canção, que faz na letra uma associação entre as qualidade do santo-guerreiro e o povo brasileiro, não só combinou com o conceito visual estilizado e humanizado aplicado a São Jorge, bem como a todo o ritmo, conceito e dinâmica da abertura.

Já o deslumbrante passeio em computação gráfica feito pelo cavaleiro aos lugares da novela como o Complexo do Alemão, Capadócia, Istambul e uma Mesquita, ficou principalmente nas mãos do estúdio Beeld, que concedeu ao Televisual mais uma entrevista exclusiva contando com detalhes a sua participação:

Entrevista: Beeld

Televisual – Conte-nos sobre a participação da Beeld na produção da abertura.

Beeld – A Videographics nos procurou para produzir a abertura de Salve Jorge com uma proposta de trabalho bem aberta, o que torna sempre o trabalho mais interessante pra nós. Recebemos a marca da novela e a instrução de criar uma espécie de colagem entre três locações chave para a trama da novela: Capadócia, Istambul e Complexo do Alemão. A ideia era que esses diferentes lugares se fundissem num movimento contínuo de câmera.

Já o personagem que transitaria por esses ambientes estava menos definido, chegamos a produzir alguns concepts trabalhando com a hipótese de produzi-lo em computação gráfica. Recebemos uma pesquisa iconográfica farta a respeito das representações de São Jorge em diferentes épocas e culturas, e nossos conceitos iniciais traziam um personagem com uma armadura e representavam o cavalo de forma mais abstrata e fantástica. Mas por uma série de questões, os rasgos desse personagem foram definidos internamente na Videographics.

Restou para a Beeld a tarefa de selecionar que elementos eram mais representativos de cada locação e como encaixá-los de forma interessante. Apresentamos um primeiro tratamento do storyboard e fomos afinando com o cliente os detalhes. Posteriormente produzimos uma pré-visualização da abertura, já em 3D, para definir as ações, os enquadramentos, os movimentos de câmeras e a montagem das cenas. Essa pré-visualização foi utilizada como base para as filmagens do cavalo em estúdio. A partir daí começamos a produção propriamente dita, levando adiante o trabalho até a sua finalização.

Animatic

Televisual – Quanto tempo durou a produção da vinheta e quantas pessoas estiveram envolvidas?

Beeld – Considerando apenas nossa parte do trabalho, doze profissionais integraram a equipe e o tempo de produção foi de um mês. Certamente esse número de profissionais aumenta se considerarmos a equipe da Globo responsável pela parte de captação, assim como os profissionais da Videographics que participaram pontualmente em alguns detalhes da abertura.

Televisual – A abertura tem transições de cenas e cenários muito interessantes, como a que envolve o complexo do Alemão e o rosto de são Jorge, como foi a concepção dessas transições para que a ligação de temas tão diferentes não causasse estranhamento?

Beeld – Realizamos uma breve pesquisa para reunir imagens representativas desses três espaços, desde pontos turísticos e elementos arquitetônicos a objetos do cotidiano. Depois disso, tratamos de encaixar essas peças aparentemente disconexas buscando semelhanças formais e construindo algum tipo de sentido no desenrolar da montagem. Sem dúvida essa transição dos “barracos” para o mosaico bizantino (que na realidade representa uma imagem de Jesus Cristo e está localizada num dos grandes pontos turísticos em Istambul) foi uma das ideias mais interessantes que surgiram nessa aspecto.

Modelagem Tijolos

Televisual – Quais foram os desafios na produção da vinheta?

Beeld – Houveram muitos desafios como por exemplo: integrar a filmagem de estúdio às cenas em computação gráfica, o tratamento e o acabamento realista do render assim como a própria criação do roteiro da animação. Vale mencionar a transição envolvendo o mosaico comentada na pergunta anterior, nesse caso houve um trabalho minucioso de reproduzir as linhas de construção do rosto no mosaico para que a transição pudesse acontecer de forma suave e contínua.

Televisual – Entre os destaques da abertura está a cena da lendária luta de são Jorge contra o dragão feita com pipas. Como foram a concepção dessa cena e a ideia de retratar o episódio dessa maneira?

Beeld – Havíamos apresentado a ideia de uma pipa com uma imagem de São Jorge sendo empinada no céu no primeiro tratamento do storyboard, como elemento que integrava o repertório visual do Complexo do Alemão. Mas ela não continha nenhum tipo de narrativa em seu desenho, era um simples objeto que servia para levar à cena seguinte. A ideia de representar a luta entre São Jorge e o dragão tendo como suporte as pipas surgiu ao longo dessas reuniões com o cliente, e na nossa opinião, gerou uma das cenas mais originais da abertura.

Abertura

Ficha Técnica

Ano: 2012
Canal: Rede Globo
Direção: Beeld e Videographics CGCOM
Captação e Direção de Estúdio: Videographics CGCOM
Animação, Composição e Finalização: Beeld
Trilha: “Alma de Guerreiro”, de Seu Jorge, Gabriel Moura, Pretinho da Serrinha e Leandro Fab por Seu Jorge
Videographics CGCOM: Hans Donner, Roberto Stein, Alexandre Pit Ribeiro e Orlando Martins
Beeld: Papito, Marcelo Mourão, Luiz Maggessi, Greco Bernardi, Eduardo Tosto,
Filippo Johanson, Bruno Magalhães, Daniel Hodge, Diego Galuzzo, Alex de Angelis, Moises Gomes, Kumodot Group e Victor Hugo Sousa

Veja também:

Comentários

  1. Marcos Raposo nov 14, 2012 à 9:22 pm #

    Gostei. Leve, evocativo, simbólico, marcante e muito bonito o trabalho da Beel. Mas por favor, “Houveram muitos desafios”, não, eca! Então parabéns e muito sucesso a toda a equipe!

  2. Rafael nov 15, 2012 à 1:52 am #

    Excelente post. Muito obrigado.

  3. Leonardo nov 21, 2012 à 3:47 am #

    Partircularmente, achei a abertura incrível. Inclusive foi realmente feliz a escolha da trilha que acompanha. Parabéns à equipe!

  4. celio nov 21, 2012 à 12:07 pm #

    Trabalho muito bonito, e excede em bom gosto e qualidade, só faltou o Elmo do São jorge.

  5. João nov 22, 2012 à 12:22 pm #

    Quanto mais eu aprendo com o Televisual, mais estimulado eu fico em seguir esta área! Parabéns mais uma vez.

  6. Neto nov 29, 2012 à 12:59 pm #

    Gostei do trabalho, estou comecando a aconpanhar este blog muito interessante.
    Porem nao consegui descobrir extamente quem colocou realmente a mao na massa na pos-producao feita pela equipe da beeld.
    Pelo que pesquisei no likedin e google, dos nomes acima na ficha da equipe a maioria ou é diretor de criação. Alguem pode dar mais detalhes sobre o estudio beeld?

  7. Roberto Silva dez 1, 2012 à 6:33 pm #

    Em estúdios, diretores de criação colocam as “mãos na massa”.

  8. Rodrigo dez 8, 2012 à 12:02 pm #

    Excelente Post, conteúdo bom, qualidade então nem se fala. Parabéns!

  9. Ivan fev 7, 2013 à 11:55 pm #

    As pipas tem um traço muito semelhante as obras de Romero Britto, será que tem alguma coisa haver?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>